Total de visualizações de página

quinta-feira, 13 de maio de 2010

A Grande Atração

***


Alô, alô, auditório, muito bem, muito bem, aplausos, aplausos... Obrigado, obrigado! Já temos aqui o candidato sorteado desta noite. Como é mesmo sua graça, meu amigo?

– O senhor falou, Garça?

 Não, o seu nome, por favor, o seu nome.

– Meu nome é Garcia.

Muito bem, claro, claro, pois não. O senhor mora onde, Seu Garça.

Hã?

Beleza, Seu Garça! Nosso felizardo desta noite mora em Anta. Mas onde fica Anta, Seu Garça?

Uai, no rio. Anta é porco de rio, né não?.

Muito bem, muito bem, Porto do Rio! Seu Garça é carioca do simpático bairro do Cais do Porto. Alô, alô Cais do Porto, Harmonia e Santo Cristo... Pode sair daí o grande vencedor desta noite!

– Não, eu sou mineiro de Formiga!

Maneiro com as amigas. Seu Garça quer dizer que, se ganhar, vai dividir o prêmio com as moças do Auditório. Viváááaaa! É Êlêêeeee! Toda a região do Cais do Porto, e agora também o Auditório, torcendo para o Seu Garça! E vamos já para o primeiro desafio da noite, valendo o prêmio “As Nulidades Vencem”! Maestro, cadê a saraivada?

Bur-ro-lu-pá-pá-bum-pá-pum-pá-pá-pá-bum-bum!

Vamos lá, Seu Garça do Cais do Porto!

Eu sou formiguéeense!

Oh, viva, viva, o nosso candidato é tricolor de coração! O Seu Garça está dizendo que é torcedor do Fluminense. Mas vamos ao desafio. Atenção, Seu Garça “pó de arroz”, tudo o que o senhor tem a fazer, para ganhar o prêmio, “As Nulidades Vencem”, deste programa, é repetir aqui para o nosso auditório aquela frase histórica de Rui Barbosa. Eu direi as primeiras palavras e o senhor prosseguirá. Entendido, Seu Garça? Vamos lá:

“De tanto ver triunfar as nuli....”

Prossiga, Seu Garça!

Desculpe, mas eu não sei falá nada disso não senhor.

Realmente não é fácil. A gente entende, a gente entende. Mas nosso troféu “As Nulidades Vencem” o senhor ainda poderá ganhá-lo, Seu Garça, porque vem aí sua segunda chance. Maestro, cadê a saraivada?

Bur-ro-lu-pá-pá-bum-pá-pum-pá-pá-pá-bum-bum!

Orquestra e coral apresentarão para o senhor ouvir, Seu Garça, uma conhecida marchinha de carnaval. Basta o senhor identificar o nome da música para levar o ambicionado troféu de nosso programa, qual seja o diploma “As Nulidades Vencem”! Atenção, Sr. Garça!

Música Maestro!

– Mamãe eu quero, mamãe eu quero, mamãe eu quero mamar...

É muito fácil, Seu Garça, vamos lá, qual o título desta marchinha? Sei que não devo ajudar, mas vou dar uma dica: o nome está aí na própria letra... Qual é o nome, Seu Garça?

Discurpe, mas eu nunca escuitei essa moda que tão cantando, não.

Sem problema, sem problema, auditório, o Seu Garça talvez não tenha uma boa audição. Mas nosso regulamento prevê uma terceira e última chance! Senhoras e senhores!... Por favor, maestro!

Bur-ro-lu-pá-pá-bum-pá-pum-pá-pá-pá-bum-bum!

Obrigado, maestro! O diploma “As Nulidades Vencem” ainda poderá ser do Senhor Garça se ele identificar, no painel em frente ao nosso palco, o nome desse jogador de futebol que aí está. Agora é fácil demais, Seu Garça, o planeta inteiro conhece esse ex-craque do futebol mundial que o senhor está vendo. Até no Polo Norte, dentro dos iglus, o nome dele é citado e a imagem reconhecida. O homem aí está, Seu Garça. Ele jogou no Santos Futebol Clube e foi titular da camisa 10 da Seleção Brasileira, ganhando três Copas, três campeonatos mundiais: em 1958, 1962 e em 1970. Todos o consideram o maior jogador do mundo, em todos os tempos. Pelo amor de Deus, quem o senhor está vendo ali no telão, Seu Garça?

Desculpe, mas o elemento aí num é meu conhecido, não. Nunca vi esse sujeito, nem de retrato.

Muito bem, Seu Garça! O senhor representa o que este novo formato de programa procura encontrar e premiar: a nulidade absoluta! O senhor é uma pessoa que não soube falar, não soube ouvir e não soube ver. Mal fala, mal ouve, mal vê. Seu Garça, o senhor é uma nulidade e, portanto, um vencedor! Aqui neste programa fazemos arte que imita a vida. Não é por acaso que, aqui, as nulidades vencem, Seu Garça! Ele leva ou não leva o prêmio, Auditório?

“Leeeva!”

Aplausos, aplausos, aplausos. A nulidade vencedora de hoje é o Sr. Garça, do glorioso bairro Cais do Porto!

Já falei que sou de Formiga!

Não se desvalorize tanto, Seu Garça, não se compare a esse minúsculo “roedor” que é a formiga, nós entendemos sua emoção, entendemos suas lágrimas. É o primeiro diploma de sua vida, e o Brasil inteiro vendo o senhor recebê-lo na TV... Parabéns, Seu Garça, e será com novos aplausos deste Auditório que nos despedimos até a próxima semana quando aqui estaremos com mais um programa da série “As Nulidades Vencem”. Obrigado a todos e “um beijo no coração” desta plateia sem a qual momentos como este seriam impossíveis.

₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.