Total de visualizações de página

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Morando com a Sogra

***
Novembro, 2010

Alguém aí sabe de alguma mulher que sonhe casar-se para morar com a sogra? É bem provável que não exista uma, não é mesmo. Quem casa quer casa, diz o rifão das noivas. Por mais amiga e simpática que se revele uma sogra, ela nunca deixará de ser a dona da casa onde a nora se sentirá sempre como “uma visita”.
-É ou não é? Claro que sim, mas aonde leva um parágrafo inicial tão tiriricamente abestalhado como este?

Sou meio enrolado, mas tentarei explicar. Apesar de não ter votado em Dilma, queira ou não, ela é agora “minha” Presidente. Devo rezar para que acerte, devo respeitá-la e preocupar-me com suas conveniências e bem-estar.

Pouco se me dá que 2,3% dos votos brancos, mais 4,4% dos votos nulos, somados aos 43,95% dos votos dados a Serra, totalizem 50,65% e constituam prova aritmética de que metade do Brasil não votou nela. Interessa que Dilma teve 56,05% dos votos válidos e tornou-se, legalmente, Presidente do Brasil – time para o qual torço desde a fatídica final da Copa de 50, no Maracanã.

Incomoda-me pensar que a autoridade máxima de meu país, exatamente a primeira mulher dada a governá-lo, seja submetida a constrangimentos. Suspeito que isto já possa estar ocorrendo nas tratativas para composição de seu ministério, apesar das juras de não interferência contidas na primeira fala de Lula após a eleição.

Compreende-se que na montagem do governo Dilma não dispense a opinião do Lula, principalmente nas complicadas negociações com partidos coligados. Seria até um desperdício de experiência não fizê-lo. E ninguém espera que Lula vá ficar calado no seu canto.
-Passaria ele, então, a uma espécie de eminência parda? Você é que está dizendo, não eu.

Nem considero que palpites do Lula representem aborrecimentos intoleráveis para a Presidente, sabido o quanto é ela devedora do cargo a seu patrocinador. Apenas “constato” que ela talvez possa sentir-se, em alguns momentos, como aquela nora sem franco acesso a todas as gavetas da casa.

Agora mesmo chegou aos jornais a opinião de Lula no sentido de que ela não coloque Palocci na Casa Civil. Com bagagem política bem mais abundante, o ex-adverso do caseiro Francenildo poderia fazer sombra no gabinete ao lado. E ontem, aqui mesmo no Blog do Noblat, lemos sobre preferência de Lula por manter Jobim na Pasta da Defesa.

É claro que Dilma acatará todas as sugestões de seu generoso patrono. Bem diferente do próprio Lula, quando ouviu (e não levou em conta) igual sugestão de Fernando Henrique Cardoso para que não colocasse José Dirceu na Casa Civil. Parece-me que Fernando Henrique (que, no fundo, sempre foi amigo de Lula) considerava Dirceu esperto demais para estar muito colado à oficina de um torneiro mecânico... Hoje sabemos que FHC subestimava uma cobra criada!

Lembro-me até da reação melindrada de Dirceu:
-“Eu sempre soube o meu lugar...”
De fato, se em algum momento José Dirceu incomodou Lula foi ao cumprir com exação a (talvez) principal tarefa a ele atribuída no governo, qual seja, contratar a “locação” de “votos de aluguel” disponíveis no Congresso Nacional. Tanto assim que Lula o defenestrou do cargo. Do coração, jamais!

Assim, diga Lula o que disser para sublinhar seu respeito à dignidade da eleita, a impressão geral é que Dilma venha a governar a quatro mãos com seu guru. Pelo menos até onde soprarem, de alhures, os atuais bons ventos. Se virar o tempo lá fora e a coisa engrolar, “diverge-se” aqui dentro para preservar a imagem de 2014.
Nada que toda gente não saiba. Tudo a conferir.
₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪
(Publicada a 03.11.2010 em http://oglobo.globo.com/pais/noblat/mariahelena/)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.