Total de visualizações de página

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Boleros Antigos

***

Eu nunca fui tão feliz
Como fui feliz com ela
Se nem os mais lindos boleros
Dizem tudo de Isabela.
Mas um homem não se toca
Que o tempo passa ligeiro
E a vida não se resume
A ilusões de violeiro.

Meu violão, minhas dores
Meu desperdício de flores
Meus negócios, minha lei
A soma dos meus valores
Veio dar em mim, agora...
E nela, que foi-se embora.

Tanto assim, que hoje em dia
Se alguém tem carinhos dela
Desfruta felicidade
Que joguei pela janela.

************
Dezembro/99

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.