Total de visualizações de página

sábado, 26 de setembro de 2009

Augusto dos Anjos – Concurso de Poesias


***
Setembro, 2009

Venho notando a presença de poetas e poetisas aqui no Blog da Maria Helena. Hoje trago uma boa notícia para eles. Há um concurso de poesia aqui na minha terrinha mineira, bem na medida para versejadores perseverantes ou bissextos.

Trata-se do “18º Concurso Nacional de Poesia Augusto dos Anjos”, que a Secretaria Municipal de Cultura da cidade de Leopoldina, MG, está realizando. Só vale poesia inédita. A temática e o gênero são livres. Cada candidato concorrerá com apenas duas obras.

O prêmio para o primeiro colocado é maravilhoso: R$1.800,00. Avalie bem que, sem incluir hospedagem e refeições, não há lugar no Brasil para onde você não possa viajar - de ônibus, claro - com esse dinheirão todo. O segundo colocado levará R$1.000,00 e, o terceiro, oitocentas pratas.

Não sei onde estava minha cabeça, que não avisei antes. As inscrições terminam agora, dia 30 de setembro. Portanto corra lá, escreva sua obra prima em cinco vias e mande, numa carta registrada AR, para a Coordenação do Concurso.


Não vou fornecer aqui o endereço de remessa para convidar o candidato a ir pegá-lo no site do “Jornal Leopoldinense”, www.leopoldinense.com.br, onde estão o Edital e o Regulamento do Concurso. Para concorrer certinho tem que ler o que está lá. Quando abrir a página, clique em “Inscrições Aqui”; na janela que se oferecerá, clique em “Edital” e “Regulamento”. Mamão com açúcar!

Como dizem os gozadores aqui no Blog da Maria Helena, e lá no do Noblat, só não posso é “desenhar”. Explicar, está explicado.

Todos sabem, o poeta Augusto dos Anjos, autor do “Eu e Outras Poesias”, era paraibano. Lecionava, porém, na cidade de Leopoldina, em Minas, onde faleceu aos 12 de novembro de 1914 e onde está sepultado.

Este concurso de poesia é apenas uma das homenagens que a cidade mineira sempre presta ao notável poeta brasileiro.

Na rua principal de nossa cidade, tombada pelo patrimônio municipal, pode-se visitar (agora, provisoriamente fechada para reforma) a casa em que viveu o poeta e onde é mantido o acervo de Augusto dos Anjos. Nele, parte de sua história e de sua arte estão preservadas.

Também os restos mortais de Augusto repousam em Mausoléu que o governo brasileiro, pelo empenho do ex-Embaixador Paschoal Carlos Magno, mandou erigir no Cemitério Nossa Senhora do Carmo, em Leopoldina. O monumento, todo branco, ostenta uma bela representação de Euterpe, a musa da poesia, esculpida em mármore de Carrara.

Acima, para deleite de meus indulgentes leitores, remeto uma foto da casa onde viveu Augusto dos Anjos, situada na Rua Barão de Cotegipe, 386, Centro, Leopoldina, Minas. Uma linda casa com janelas azuis.
₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪
(Publicada em http://oglobo.globo.com/pais/noblat/mariahelena/ em setembro de 2009)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.