Total de visualizações de página

domingo, 1 de maio de 2011

Maria Fumaça

***
Quem é mineiro vai
Quem é mineiro vem,
Eu saí de Minas,
Não avisei ninguém.

Fui virar o mundo,
Minha mãe chorou,
Embarquei no dia
Que meu pai calou.

Maria Fumaça,
Lá ficou meu bem,
Um trem rompedor
E eu naquele trem.

Pára pra por água,
Pra embarcar café,
Se não fosse a mala
Eu seguia a pé.

Foi no Arraial da Onça
Que eu peguei o trem,
Era muita lenha
E eu segui além.

Meu coração tá aqui
Mas ficou lá também,
Curva do Timbira,
Largo do Armazém.

*******

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.