Total de visualizações de página

sábado, 25 de dezembro de 2010

O Ministério

***
Dezembro, 2010

Finalmente está composto o ministério da presidente Dilma Rousseff. Fim da temporada de caça e das barganhas, sem que caiba censurar o toma-lá-dá-cá das composições ministeriais neste presidencialismo sinalagmático da nossa Carta de 88. Sem contratos não se governa. Negociar é preciso.

Até aí dá para entender. O que assusta, o moralmente censurável, é a audácia – fronteiriça da insolência – com que certas lideranças partidárias buscam impor “quadros” que a moralidade mínima repudia. Agora mesmo pipocou nos jornais deslizes pretéritos de um tal deputado Pedro Novais, indicado do PMDB para a pasta do Turismo.

Um nome que tinha tudo para ser barra limpíssima... Imaginem! Indicado pela legenda imaculada do PMDB, com amplo respaldo do grupo de cidadãos honrados que fazem política no Maranhão sob a liderança de José Sarney! Vá entender como pode alguém tão bem “recomendado” revelar-se vacilão! Sábia era minha mãe quando dizia que os dedos das mãos não são iguais...

Incrível como um sujeito com semelhante respaldo ético possa pisar na bola! Estão dizendo nos jornais (só pode ser calúnia!) que Pedro Novais apresentou à Câmara dos Deputados uma nota fiscal de R$ 2.156,00 do “Motel Caribe”, de São Luiz do Maranhão, em sua prestação de contas da verba indenizatória de junho. Isto não existe! Tenho certeza que um peemedebista não faz isto, nem autoriza secretária a fazê-lo.

Mas foi o que escreveu Leandro Colon, em matéria no “Estado de São Paulo”, transcrita no Blog do Noblat. O motel fica a 20 quilômetros do centro de São Luís. Lá, a suíte mais cara, que leva o nome "Bahamas", tem garagem dupla e custa de R$ 98 (três horas) a R$ 392 (24 horas). Segundo a gerente, o deputado alugou quarto para fazer uma festa.
- Viram? Nada demais! Só uma festinha no Motel, paga por nós, para ele aliviar o stress. Legítimos propósitos sexo-recreativos.

O parlamentar admitiu ao jornal que, de fato, pagou as despesas do motel com dinheiro da Câmara dos Deputados. Considerou, entretanto, o episódio como “um erro".
- Se avexe não, Novais. Erro nada. Só é erro quando descobrem; ficando no escuro o nome do troço é rotina de cabra arretado, mesmo!

A seriedade de Dilma talvez a leve a descartar a peça. A cúpula do PMDB, com toda razão, quedará indignadíssima. Afinal o indicado demonstra perfil ideal para um ministério que se sabe às voltas com denúncias de desvios de verba de emendas parlamentares destinadas a shows e eventos culturais. Aquela coisa!

Muito a propósito lembra ainda Leandro Colon que o Ministério do Turismo terá a seu mister a organização da Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro. Já pensou na pá de concorrências? The right man in the right place! Ou não?

São 37 ministérios e deve surgir mais um. Reuniões ministeriais plenas, só no Estádio Mané Garrincha. O PT comparece com 15 ministros; o PMDB, 6; o PSB, 2; PSB, PDT, PR, PP e PC do B, 1 cada; e os 8 restantes não têm mãe... partidária. Não foram indicados por legendas, entendem. Vai ver tem gente boa escondida aí.

Vendo nossa Presidente e os Governadores “escalarem” seus times, a conclusão inevitável é que a Seleção Brasileira de Futebol adota critérios meritórios mais seguros. Uma evidência de que o futebol é levado a sério neste país. A política, nem tanto. Só no futebol temos os melhores em suas respectivas funções. Na política tem sempre malandro disposto a brincar nas onze...
₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪₪
(Publicado aos 23.12.2010 em http://oglobo.globo.com/pais/noblat/mariahelena/)

2 comentários:

  1. Roubei o texto lá pro Blog Fatos Sociais!

    ResponderExcluir
  2. Muita honra, Theo.
    Para o artigo será como passar da cozinha à sala de visitas.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.